CIRURGIAS PLÁSTICAS ESTÉTICAS Voltar
Procedimento

Lipoaspiração

Solicite uma ligação! Assim que recebermos seu contato, ligaremos para você.

Indicação:

A lipoaspiração é a cirurgia que visa a redução do volume de gordura corporal em áreas localizadas, propiciando ao paciente melhor contorno corporal. Sendo assim, ao contrário do que muitos pensam, a lipoaspiração não é indicada para perder peso, pois a maior mudança acontece na silhueta corporal e não na balança.

Os melhores resultados das lipoaspirações são obtidos em pacientes com gordura localizada não generalizada, pois grandes lipoaspirações têm maior probabilidade de deixar irregularidades no contorno, além de propiciar mais riscos aos pacientes.

Na lipoescultura, o cirurgião plástico tem a oportunidade de utilizar parte da gordura aspirada para preencher outras regiões, como os glúteos, sulcos da face ou qualquer outra região do corpo que apresente depressões passíveis de serem corrigidas com a lipoescultura (também chamada de lipoenxertia). 

Tipo de anestesia:

Anestesia local, local com sedação, peridural ou anestesia geral, dependendo da área a ser operada e do volume de gordura a ser aspirado.

Técnica cirúrgica:

Na lipoaspiração é realizada a retirada de gordura em áreas distintas do corpo através de pequenos orifícios na pele, nos quais são inseridos cânulas de variados tamanhos que, conectadas a um aspirador à vácuo, aspiram a gordura pretendida para um frasco externo. Quase sempre é infiltrada na gordura aspirada uma solução contendo adrenalina que, ao promover diminuição do calibre dos vasos sanguíneos na região infiltrada, diminui consideravelmente o sangramento na cirurgia, facilitando a realização da mesma. É cada vez mais frequente a associação da lipoaspiração a outras cirurgias plásticas, como prótese de mama, abdominoplastia, mamoplastia e prótese de glúteo. A possibilidade ou não desta associação deverá ser discutida com o cirurgião plástico durante a consulta.

Como dito anteriormente, o objetivo da lipoaspiração não é o emagrecimento, pois um dos principais motivos é que existem limites seguros para a gordura lipoaspirada. Devemos respeitar o limite de 40% da superfície corporal para áreas lipoaspiradas e não ultrapassar o volume correspondente a 7-8% do peso corporal caso seja utilizada a técnica infiltrativa (infiltração de solução com soro e adrenalina) e 5% do peso corporal na técnica não infiltrativa.

As áreas mais comumente lipoaspiradas são: abdômen, flancos, dorso, culotes, coxas, papadas, axilas, braços e região medial dos joelhos.

Na grande maioria dos casos, é utilizada a técnica da vibrolipoaspiração. Nesta técnica, utiliza-se um aparelho chamado vibrolipo, ligado em conjunto com um aspirador convencional à vácuo. As cânulas conectadas ao vibrolipo realizam movimentos vibratórios em várias direções, com frequência de até 5.000 rotações por minuto, dissolvendo e aspirando a gordura com mais facilidade e rapidez. Nesta técnica, em decorrência do menor traumatismo provocado ao organismo, o paciente evolui no pós-operatório com menos dor, menos inchaço e menos equimose (manchas roxas), melhorando e otimizando sua recuperação após a cirurgia.

 

Cânula de lipoaspiração dentro do tecido adiposo aspirando a gordura 

Tempo de internação:

Geralmente de 12 a 24 horas, dependendo do tamanho da lipoaspiração.

Pós-operatório:

O paciente costuma sentir dor nos primeiros dias após a cirurgia, no entanto é uma dor perfeitamente tratável com analgésicos e anti-inflamatórios comuns. As equimoses (manchas roxas) provocadas pela lipoaspiração costumam sair em média após 2 semanas. O inchaço melhora progressivamente nos primeiros 2 meses, principalmente após o início das sessões de drenagem linfática e ultrassom, indicados, em média, após o 5º dia de pós-operatório.

Essas sessões ajudam na regressão do edema e na diminuição do endurecimento (fibrose) da área operada decorrente da cicatrização interna após a cirurgia. Após o 3º mês de pós-operatório a diminuição do edema chega a 70-80%, no entanto o resultado definitivo é atingido após 6 meses da cirurgia. A cinta compressiva deverá ser utilizada por pelo menos 2 meses, sendo que no 1º mês a utilização deve ser rigorosa, se possível 24h por dia.

 Quanto à proteção solar, o ideal é evitar exposições prolongadas ao sol por pelo menos 3 meses e, caso ocorra esta exposição, utilizar protetor solar reaplicando-o de 3 em 3 horas (o fator do protetor depende da cor da pele, pacientes com pele clara necessitam de fator de proteção no mínimo 40 para uma proteção segura dos raios solares).

Complicações:

São raras, mas podem ocorrer, como em qualquer outro procedimento cirúrgico. Dentre elas podemos citar: hematoma, seroma, irregularidades na área operada, infecção cirúrgica, fibrose excessiva, trombose venosa profunda e intercorrências anestésicas.

O seroma é uma das complicações mais frequentes em lipoaspirações, principalmente se associadas a abdominoplastias. É formado por um acúmulo de líquido claro na área operada, formando uma espécie de “bolsa d’água” resultante da secreção natural dos tecidos operados que têm a sua drenagem naturalmente diminuída após a cirurgia. Esse é um os motivos pelos quais é tão importante a realização das sessões de drenagem linfática, uma vez que a retenção de líquidos do organismo após a cirurgia é maior. Nestes casos, procede-se ao esvaziamento do líquido através de punções, levando a uma resolução do problema sem prejuízo do resultado. Em lipoaspirações mais extensas, principalmente se associadas à abdominoplastia, costuma-se utilizar drenos que têm como objetivo evitar o acúmulo de líquido na região lipoaspirada.

Resultado definitivo:

Como dito acima, o resultado definitivo da lipoaspiração é obtido após o 6º mês de cirurgia. No entanto, após o 3º mês a diminuição do inchaço chega a 80%, o que permite ao paciente ter uma boa noção de como será o resultado final da cirurgia.

Agende agora mesmo sua consulta com o Dr. Petronio Fleury

Compartilhe:


Dúvidas

Dúvidas frequentes

1. A gluteoplastia de aumento deixa cicatrizes?Toda cirurgia deixa cicatrizes, algumas em locais mais visíveis, outras em locais mais camuflados.  Felizmente, a cirurgia de... Leia Mais

1. A abdominoplastia deixa cicatriz muito visível?A cicatriz resultante de uma abdominoplastia (ou dermolipectomia abdominal) localiza-se horizontalmente logo acima da... Leia Mais

1. Onde se localizam as cicatrizes da blefaroplastia? São visíveis?As pálpebras são a região do corpo em que a pele apresenta a menor espessura. Isso auxilia... Leia Mais

1. Como são as cicatrizes da mamoplastia redutora?Existem inúmeras técnicas descritas para a mamoplastia redutora e o lifting de mamas, cada uma com suas vantagens, desvantagens... Leia Mais

1. O que é lipoaspiração? Qual a diferença entre lipoaspiração convencional e lipoescultura?A lipoaspiração é uma cirurgia cujo... Leia Mais

1. A rinoplastia deixa cicatrizes?A rinoplastia produz cicatrizes praticamente imperceptíveis. Certos narizes permitem que as cicatrizes fiquem escondidas dentro da cavidade nasal, deixando... Leia Mais

1. A mamoplastia de aumento deixa cicatrizes?Toda cirurgia deixa cicatrizes em nosso corpo, porém algumas são menores e mais escondidas. Este é o caso da cirurgia de... Leia Mais